Arquivo da categoria: Nerdíces

Reestruturação

Gente, nosso site está prestes a sofrer uma grande reestruturação… Nós, manteremos o site http://tedioonline.com/  mas nós criaremos outros 3 sites… Ficaremos com cada site direcionado para uma área do site… Por exemplo: teremos 1 site pra falar sobre música, 1 site pra falar sobre games e 1 site pra falar sobre tecnologia e ciência. Nós estamos precisando de equipes pra manter cada um dos sites, então eu colocarei aqui no final do post um link pra quem quiser se candidatar pra entrar nas equipes… No formulário vocês informarão seus nomes, emails, data de nascimento, o tema que vocês querem postar e a área, dentro desse tema e seus conhecimentos com relação à isso… Ou seja: vocês dirão em qual site vocês postarão e o que postarão dentro desse site. Enfim, o site sofrerá uma reestruturação no design. E essa reestruturação será completa! O site não será nenhum pouco parecido com o que é agora, na aparência… Agora segue o link para o formulário de inscrição: http://www.formfacil.com/fmelogeek/tedioonline

Quem tiver dúvidas, poste nos comentários que nós estaremos aqui 25h/dia pra responder suas dúvidas… Se tiverem sugestões também, podem dar! Depois do processo de seleção dos melhores candidatos, nós marcaremos uma reunião pra passar as informações cabíveis!  Agora estou bebendo Stella e estou com preguiça de escrever mais! Portanto adeus!

Verbatim e os monstros de GB

Sabe quando você é criança e imagina que tudo pode passar a ser um personagem que luta contra outros feitos por outras coisas que nunca seriam lutadores?
A Verbatim fez um site/game que é basicamente isso. Pen drives, HDs, cartões de memória… Você escolhe o apetrecho e cria seu montro, depois é só sair lutando contra outros já criados. Ao longo das lutas você vai ganhando pontos (GB) e melhorando seu personagem.
Quando estiver bom o suficiente lute contra o boss do jogo que não é tão dificil quanto o primeiro do ranking.

Link para o game:
http://www.verbatim.jp/senshuken/


 Esse é o meu (sim eu acabei de criá-lo):
putvchamp(-1,3229350);

Compartilhe também o seu!

Google Wave fracassa e vai sair do ar


Lançado como o serviço que iria substituir o e-mail no futuro, o Google Wave não passou de uma promessa. Em nota publicada na semana passada, o Google anunciou que o sistema deve sair do ar até o final deste ano.

O Google disse em comunicado que o projeto teve “vitórias”, mas não obteve a aprovação esperada .

Principais problemas

O objetivo do Google Wave, lançado oficialmente em maio de 2009, era combinar elementos de e-mail, mensagens instantâneas, enciclopédias colaborativas e compartilhamento de fotos, mudando a forma como as pessoas colaboram em projetos ou discutem assuntos específicos.

O serviço, porém, não era fácil de usar e não caiu no gosto dos usuários.

Um dos aspectos mais criticados era a dificuldade de uso. Além disso, constantes bugs impediam que os tópicos de discussão fossem atualizados simultaneamente para todos os participantes.

Os serviços que permitiam inserir fotos e mapas nas conversas também foram considerados pouco intuitivos, de manuseio complicado.

Fonte: Jornal Destak

Jogos violentos tem seus benefícios

Dr. Christopher Ferguson da Universidade A&M do Texas levou a cabo um estudo que revela que os jogos violentos são apropriados para as crianças e que até podem ter benefícios.

Os jogos de violência são normalmente culpados pela sociedade quando sucedem tragédias que envolvem jovens a cometer crimes. O desastre de Columbine é um dos exemplos em que os jogos de vídeo arcam com as culpas. Em Columbine, vários jovens foram mortos na escola durante um dia de aulas pelos seus colegas e na altura culpou-se os vídeo jogos pois os autores do crime gostavam de videojogos violentos.

Jogos como GTA, Counter Strike e muitos mais são várias vezes associados não só a este tipo de situações mas também como um elemento provocador de agressividade nos jogadores.

No estudo do Dr. Ferguson, ele conduziu análises às supostas provas de que os jogos violentos levam a um comportamento agressivo. Na sua investigação, Dr. Ferguson chegou à conclusão que muitas destas provas eram baseadas em factos inconsistentes. Quando fez uma aproximação mais vasta do assunto para verificar o impacto negativo dos jogos, ele verificou que o número de crimes violentos baixou imenso desde que os videojogos começaram a ganhar força. O estudo revelou que os jogos violentos estão associados a uma melhoria na percepção visual e espacial, atraem pessoas tímidas que se sentem mais confiantes quando jogam, especialmente em multiplayer.

Dr. Ferguson e Stephanie Rueda, também da Universidade A&M do Texas, submeteram 103 jovens a um teste de frustração. Os jovens foram divididos em 4 grupos, os que não jogavam jogo nenhum, os que jogavam jogos não violentos, os que jogavam a jogos violentos mas na facção do bem e os que jogavam jogos violentos na facção do mal.

Os resultados revelaram que os sujeitos que jogavam jogos violentos eram “menos hostis e deprimidos.” sugerindo que “os jogos violentos reduzem o nível de depressão e os sentimentos de hostilidade controlando a disposição dos jogadores”. Isto quer dizer que os jogadores conseguem libertar-se de muita da sua frustração diária quanto jogam.

O estudo foi publicado no jornal “Review of General Psychology”, um jornal da Associação Americana de Psicologia.

Videogames e Saúde

No meu outro post aqui no Tédio Online eu comentei sobre a influência do som alto no aparelho auditivo e na saúde em geral. Um assunto bastante polêmico, pois não há qualquer regulamentação sonora na lei brasileira, sem falar que simplesmente não se sabe pelas ruas o quão mal faz um som alto e estridente. Pois bem, Dr. Kure está de volta, dessa vez tocando em um assunto tão polêmico e desconhecido quanto esse. Hoje vou falar dos videogames.

Todos sabem, ou pelo menos, fazem idéia dos benefícios dos videogames. Trabalhando com movimentos repetitivos e rápidos, os jogos estimulam o cérebro da maneira que os esportes nunca iriam. Vários estudos retratam que pessoas que jogam mais tendem a ter respostas mais rápidas, coordenação motora mais certeira, reflexos mais controlados e raciocínio mais lógico. Aqueles argumentos que toda criança gosta(va) de dar para a mãe.
Estudos sobre o benefício do videogame nunca cansam de repetir as mesmas evidências. Tudo bem, isso é tudo verdade. A questão é que, curiosamente, as pessoas que bancam tais estudos, gerenciam empresas que vendem jogos e videogames. Engraçado, não?
O mais curioso é que todas essas análises desprezam o corpo como um todo. Os estudos analisam apenas o cérebro. Isso é como concluir que a cerveja faz bem pra saúde só por analisar que a pessoa se exercita ao levantar e abaixar o copo com o braço . Isso sem falar que os estudos em laboratório são feitos em ambientes controlados, com pacientes jogando em intervalos regulares, ambientes clareados, com equipes de médicos prontas para assistência. Acho que ninguém faz isso em casa.
Todos os benefícios dos jogos de videogame se cancelam justamente pela falta de controle que as pessoas impõem ao videogame. Em média, apenas 2 horas em posições desconfortáveis (na maioria das vezes, erradas) podem causar tensões principalmente na coluna vertebral. Os longos tempos que os olhos passam fixos em monitores que emitem luz, além de causarem miopia transitória (um borrado que se enxerga depois de jogar algum tempo), ressecam os olhos e podem até causar câncer de córnea. Os movimentos repetitivos, principalmente de apertar botões, causam as famosas LERs (Lesão de Esforço Repetitivo), lesam os tendões, músculos e desgastam os ossos em um ritmo muito maior que nossos organismos agüentam.1
Mas nada de pessimismo, certo? Afinal com o Wii da Nintendo e com os futuros Kinect (Project Natal) da Microsoft e Move da Sony, os jogos não precisam mais ser sentados, não é? As pessoas se movimentam como se estivessem em um esporte!
WRONG
A grande jogada por trás de toda essa campanha de ‘videogame saudável’ é que isso vende. A família toda compra Wii porque faz bem pra saúde. Paizinhos compram para os filhinhos ao ver que eles não vão mais ficar sedentários e agora vão se exercitar com seus amiguinhos 2. Essa estratégia vende tanto que a Sony e a Microsoft estão correndo atrás da fórmula da Nintendo. Vende tanto que o jogo mais vendido da história é o WiiSports3.
Quando se joga no Wii, a pessoa está em pé, ok. Faz movimentos com os braços, cotovelos, torso, em geral a parte superior do corpo. Isso tudo, além de exercitar parcialmente o corpo, nem é considerado esporte, apenas um movimento repetitivo como todos os outros 3. Como se vê, a pessoa que joga Tênis no Wii não se alongou, não está correndo e nem sequer tem a freqüência cardíaca aumentada consideravelmente. Apenas está movimentando os braços de um lado para o outro que, por não haver alongamento ou preparo físico, aumenta as chances de lesões, tendinites (inflamação nos tendões) e artrose (desgaste de cartilagem). Isso sem falar que a pessoa, pra variar, passa horas repetindo tudo isso, não é?
Tendo um Wii ou não, toda a coordenação motora e reflexos adquiridos com os videogames não se aplicam à vida real. Me diz, em que situação, na vida real, balançar os braços de um lado para o outro e contrair os dedos freneticamente vai salvar sua vida? Ao jogar videogame, você está exercitando seu cérebro a apenas apertar botões, não se esqueça.
Com tudo isso, você deve estar pensando que videogame não vale mais a pena. Ou então, ‘f***-se, vou jogar mesmo assim’. Calma, não é isso! A grande questão de videogames é que eles são divertidos, sim, não se deve parar de jogar. Chamar amigos para jogar é melhor ainda, porque os esforços se dividem e rola uma socialização legal. Todos apenas devem tomar alguns cuidados para não transformar uma boa diversão num desgaste corporal. Afinal, até os esportes em excesso fazem mal. Aqueles caras atléticos, musculosos e que pegam geral se dão mal também porque, se não tomarem certos cuidados, morrerão cedo ou terão uma velhice horrível. Correr por correr sem preocupação ferra tendões, ossos, músculos, da mesma forma que jogar por jogar sem cuidados!
Então, em resumo: videogames fazem bem, sim, para a saúde porque são divertidos. Apenas tome, no mínimo, alguns dos cuidados abaixo para garantir que você tenha uma vida longa ou, pelo menos, com qualidade. Ou você não quer estar em 2050, para jogar ‘Left 4 Dead 15’, ‘Super Mario Universe 9’, ‘GTA: Saturno’ e ‘The Sims 19’?
Cuidados com Videogames e/ou Computadores:
Mantenha uma distância mínima do monitor ou da tela de TV, de 60 centímetros.
Evite jogar em ambientes escuros (a não ser que não dê pra evitar, como Resident Evil).
Evite jogar em ambientes muito claros (como por exemplo com a porta aberta ao meio dia).
Regule a tela com mais Contraste que Luminosidade. Em outras palavras, diminua o quanto puder a Luminosidade da sua tela.
Pisque voluntariamente os olhos quando estiver jogando. Não caia em tentação de ficar com os olhos vidrados, porque eu vou saber.
A cada hora de jogo, levante e passe uns 5 – 10 minutos fazendo qualquer outra coisa (sexo, preferencialmente).
Não crie stress. Se você está faz 2 dias no mesmo boss e não consegue passar, use cheats ou deixe para daqui a uns dias. Se não consegue passar de uma fase que você tentou faz horas, dê um tempo ao tempo e vá caminhar. Se você quer aquele Achievement que exige que você fique um dia inteiro na frente do PC, cuidado!
Não jogue mais de duas horas seguidas! O prejuízo para todo seu corpo será enorme.
Eu já falei para não criar stress?
Mude de posição constantemente. Prefira as poses ergonômicas (coluna ereta, ombros relaxados, aquela coisa toda), mas não fique nelas por muito tempo se forem desconfortáveis. É de pouquinho em pouquinho que você consegue.
Por mais que seja tentador, não crie stress! Lembre-se que você tem uma vida real que, mesmo sendo horrível comparada a do game, não possui continue. exceto no espiritismo
Por fim, aproveite! Jogos são para se divertir. Quando você começar a perceber que jogos viraram de diversão para obrigação, tente parar por um tempo.
Qualquer dúvida, já sabe o que fazer. Não hesite em chamar o Dr. Kure!
Referências:

Funcionários da MS recebem WPhone 7

Os funcionários da Microsoft podem confirmar: Não há nada como ganhar um Windows Phone 7 de graça. Mas por que os pupilos de Steve Ballmer ganharão os aparelhos? De acordo com uma carta oficial, há duas razões importantes.

A primeira é a necessidade de espalhar a novidade. 93.000 empregados é muita gente. Se eles forem capazes de impressionar seus clientes, familiares, amigos e pessoas aleatórias, eles podem criar um efeito de boca a boca crucial para o sucesso da plataforma contra a Apple e o Google. É por isso que, numa carta para os empregados, Andy Lees, o peixe grande quando o assunto é mobilidade, disse:

“Quando vocês receberem o celular, a primeira coisa que vocês devem fazer é TORNÁ-LO SEU APARELHO PESSOAL! Pegue o telefone, ligue-o, veja e-mails, use os mapas, faça ligações, ache amigos… No resumo, USE-O! […] Há também muita coisa que vocês podem fazer enquanto nós preparamos o lançamento e antes de vocês ganharem seus aparelhos: Entender o valor único do Windows Phone 7 e evangelizar seus clientes, parceiros, amigos e familiares!”

Mas evangelizar é só uma parte do processo. A outra grande razão é tornar seus aplicativos competitivos contra os já consolidados App Store e Android Market. O mais rápido possível. É por isso que Andy Lees também explicou essa necessidade, e quer que os engenheiros de software da Microsoft criem seus próprios aplicativos nas horas vagas:

“O pacote inclui tudo que vocês precisam para começar a criar aplicativos. Adicionalmente nós introduzimos um novo programa de desenvolvimento de empregados que torna muito mais fácil para vocês desenvolverem aplicativos para o Marketplace durante seu tempo livre. E se você precisa de alguma ajuda para começar seu desenvolvimento, dê uma olhada no Windows Phone Developer Training Kit.”

De fato, isso não é um caso de almoço grátis. Mas eu tenho certeza que a maioria dos empregados da Microsoft não terá problemas em seguir essas missões sugeridas. Na verdade, eu aposto que a maioria deles ficará empolgada para pegar seus aparelhos e começar a se divertir com ele, ao invés de usar telefones de outras marcas. E talvez mostrar para os meninos e meninas da Apple que eles não são mais os únicos queridinhos da cidade.

Fonte: TechFlash

Mais um rap baseado em games

Videos de rap baseados em games antigos tem aos montes por aí. A popularidade dos games é grande agora.
Achei mais um e venho compartilhar com vocês dessa vez com referencias de Space invaders, Mario e até Portal.

http://www.youtube.com/v/ueq1zVRviBY&hl=pt_BR&fs=1?color1=0x402061&color2=0x9461ca

Detalhe pros fantasmas a 1:41, morro de rir com eles.

Sharp cria Blu-ray com capacidade de 100GB

A Sharp revelou um novo tipo de disco Blu-ray que atinge uma capacidade de 100GB de dados, duplicando assim o limite alcançado até agora pelos discos comercializados neste formato.

A Sharp baptizou estes novos discos como BDXL (Blu-ray Disc XL), e a sua capacidade é conseguida adicionando uma terceira camada ao disco, pelo que assim consegue atingir os 100GB de dados em discos regraváveis e 128GB de dados em disco de uma só gravação.

No entanto há um senão, é que este formato precisa de um leitor especifico, como tal os atuais como o leitor do PS3, não estão preparados para este sistema. A comercialização nipônica deste novo disco chegará ainda no final deste mês às lojas com vários modelos de leitores e gravadores.

Lasse Gjertsen: Stop-Motion a baldes

Lasse Gjertsen é um norueguês de 26 anos animador, músico e cinegrafista.

Não vim pra fazer propaganda dele mas sim dos trabalhos dele.
Ele é mais conhecido por dois videos “Hyperactive” e “Amateur” nos quais ele utilizou a técnica do stop-motion.
Lasse estudou o curso de animação na faculdade e parou seus estudos depois que um de seus trabalhos foi rejeitado pelos professores, em específico o próprio Hyperactive.
Ele é frequentemente plagiado com seus trabalhos, mas não vai à justiça muitas vezes por achar que não vale o trabalho, já que na maioria das vezes os plagiadores são grandes empresas como Carrtoon Network, FX e outros.
Apesar de uma grande afinidade com a musica em muitos de seus videos Lasse sempre diz que não tem habilidade alguma com qualquer instrumento musical, apenas noções teóricas.
Confiram alguns videos dele.
Hyperactive: O primeiro video.

Hva faen, Speil?: Ótimos trabalhos a lá Photoshop.

Amateur: Musica legal, transforma em audio e mostra pra alguem que vai fazer sucesso.

Katzenjammer – A Bar in Amsterdam: O video clipe que ele fez para a banda oficialmente.

*Quem quiser conferir os outros videos de Lasse visite o canal dele no youtube: aqui.
 *Comentem os videos e outras postagens, é um incentivo e tanto para nós.
  *Votem na enquete ao lado (ainda tem 3 dias de votação, dá pra fazer a sua banda preferida ganhar) e, se não tiver a banda que você quer no blog nos diga nos comentários desse post.
   *Se você curte o blog e conhece alguém que também vai curtir, nos apresente a essa pessoa 😉

Nerd x Geek,Dork,Dweeb,Loser


Assim como quando você pergunta para um excluido social:
_Eí é bom ser um excliudo socialmente ?_A resposta vai depender do que ele interpreta, pois possui pontos bons e ruins.
_Bem socialmente não é muito bom, mas estou tanto tempo assim que não ligo muito_ Ele resonde.
_E ser nerd?-Você pergunta!-depende do tipo de nerd que estamos falando ???

Muitos diríam que sim, por que existem espécies de distinção para várias áreas nerds(ou não).
Mas desde os tempos da caverna nerd foi um xingamento, para desiguinar excluídos, insociáveis , diferentes “estranhos”.
Depois de muita leitura e pesquisa, eu posso diser o que no geral é adotado (mas vale sempre resaltar que existe muitos conceitos referentes á nerds) :DD

GOOGLE DEFINE NERD 0_0:
*Nerd é um termo que descreve, de forma estereotipada, muitas vezes com conotação depreciativa, uma pessoa que exerce intensas atividades intelectuais, que são consideradas inadequadas para a sua idade, em detrimento de outras atividades mais populares.

*Nerds é uma bala fabricada nos EUA e na Argentina pela fábrica Wonka. Nerds são pedaços de açúcar com aromas de uva, morango, melão, limão, dentre outros. Devido à pouca importação, só é possível encontrar Nerds em lojas e lugares específicos.

*é uma forma pejorativa de se designar uma pessoa extremamente intelectualizada. No Brasil os nerds também são chamados de CDF , usada para designar pessoas que passam longas horas sentadas estudando

*Um termo coloquial para um usuário de computadores, especialmente obcecado ou que só pensa neles.


*nerds – Geeks. Viciados em Internet. Os termos são muitos para rotulá-los e eles estão em toda parte. “Na rua, na chuva, numa casinha de sapé”, em todo canto, no mundo inteiro, em tudo quanto é parte, aqui, ali, acolá

Bem, nerds não são obrigatoriamente Geeks porém geeks podem ser ou não nerds… talvez uma forma mais amena de ser nerd pois geeks possuem coleguinhas de “verdade”, virtuais, enquanto nerds .. possuem personagens bonecos idolos papai mamãe e para alguns namorada(o)/esposa(o).
Os nerds não podem ser classíficados em um grupo comum pois há várias maneiras distintas de ser nerds por isso existem taís subgrupos como “dweeb”,”geek”,”dork” e “loser”.
Nerd não é classificado pelo gosto musical ,pela aparência, ou classe social muito menos, por pessoas que usam óculos, “all star”, e calças coladas. Não são “CDF”s, são pessoas que são péssimas em (ter um grupinho) mas são bons em coisas como: Decorar falas de desenhos/filmes/séries/cômics/mangás favoritos, ou serem solitários (mesmo entre amigos), ou tocarem instrumentos musicais, ou desenhar ou serem bobos, ou serem inconvenientes ou atrapalhados e perseguidos pela lei de murf.

  1. *nerd geek– são aqueles que amam muito tecnologia, são viciados em jogos, computadores, e até mesmo em desmontar e remontar eletrônicos apenas para ver como funciona.
  2. *nerd dweeb– são aqueles extremamente sérios, não são muito saciáveis, aqueles carinhas que são inteligentes e gostam de cultura, filmes que não fazem muito sentido, coisa filosóficas “psicodélicas” ou “intelectuais”.
  3. *nerd dork-… eu não encontrei muitas coisas sobre … =__= bem, é muito mais no sentido de tolo, bobo e sem graça.
  4. *nerd loser/perdedor– é aquele nerd que falha(fail) em praticamente tudo, principalmente no quesito amor, amizades, estudos em geral.Ainda são nerds pois o preço de ser perdedor em tudo é compensado por apenas uma única coisa onde ele costuma concentrar toda sua energia sendo extremamente bom em tal qualidade á ponto de viver em seu proprío mundo, se esquecendo de sua aparência ou existência no mundo.

Como são subgrupos independentes, você pode achar por aí, “uma” patricinha geek, “aquele” playboy dork, “aquela” criancinha dweeb e “o” esportista loser.
Atualmente existe indústrias, interessadas na população nerd, que ao mesmo tempo que atraí poser’s,(aqueles que fingem) benefícia nerds, aumentando,a quantidade de filmes, jogos, e ainda amenizando aquele estereótipo maldoso de nerd!
E então debatam discutam e compartilhem suas opiniões sobre o assunto já que definição de gíria trata se de algo meio polêmico.

iPhone 4 Apresentado


Olá galera, meu nome é Felipe, estou estreando por aqui hoje, apesar de fazer parte do blog desde sua criação. Mas, por motivos acadêmicos, fiquei impossibilitado de estar aqui atualizando vocês com notícias sobre informática, música, e outras coisas mais, tudo para fazer de seu tempo oscioso, mais proveitoso! Espero que gostem, e um grande abraço a todos!

Hoje estarei aqui com vocês para falar sobre um das esperas mais especuladas de 2010: Nessa segunda-feira (07/06), foi apresentado “oficialmente” pelo CEO da Apple, Steve Jobs, o iPhone 4! digo oficialmente, porque, a uns 2 meses atrás, a GIZMODO (site de notícias relacionados à tecnologia, jogos…) apresentou um suposto iPhone 4 encontrado em um bar na California, e posteriormente foi confirmada sua veracidade! Porém isso gerou uma série de rumores a respeito do achado, uns dizem que foi encontrado, outros que foi comprado por 5000 dólares… enfim, a Apple vai processar a GIZMODO em milhões, a gente viu o iPhone antes, e assim segue a vida. Mas vamos ao que interessa…

A quarta geração do iPhone contará com a redução de 24% em sua espessura, comparado com o iPhone 3GS. Virá com duas câmeras, uma de 5 megapixels na parte de trás, e uma câmera VGA frontal, para videochamadas, (não é moral nenhuma, todo mundo já tem!). Seu processador será igual ao do iPad e contará com uma redução 40% no consumo de bateria, podendo chegar a 300 horas em stand-by. Agora quase todos o produtos da apple estão vindo com algum revestimento em vidro, tais como o magic mouse e os trackpad’s multi-touch dos novos macbook’s, e o iPhone 4 não ficou fora dessa, ele virá com um revestimento de vidro em sua nova tela de 3,5” de 960×640 pixels de resolução e com assustadores 326 ppi (pixels por polegada), que comparados aos 480×320 px e 163 ppi da tela do iPhone 3GS, promete proporcionar uma ganho absurdo na qualidade de imagem. O que é muito bom, porque o novo sistema operacional do iPhone 4, o iOS 4, possibilita a gravação de vídeo em HD (720p/30fps), e finalmente (ênfase no finalmente) o iPhone será multi-tarefa, ou seja, poderá executar várias funcionalidades ao mesmo tempo, o que me fez optar pelo Nokia 5800 ao invés do iPhone 3GS a 1 ano atrás.

Enfim, seu lançamento será simultâneo nos países: Estados Unidos, França, Alemanha e Japão. E serão lançados nas versões 16GB e 32GB, custando 199 e 299 dólares, respectivamente. E para nós, o jeito é esperar para conferir as novas mudanças, pois, para o Brasil não tem previsão oficial, mas rolam alguns boatos de que em setembro teremos a oportunidade conhecê-lo pessoalmente.

25 de Maio – Dia do Orgulho Nerd

Pra essa cambada de estudiosos fervorosos e amigáveis ativadores diários de seu próprio encéfalo hoje é o dia do orgulho Nerd. Pra quem nem sabia que esse dia existia preparei uma pequena introdução ao que vem a ser esse dia tão especial.

O Dia do Orgulho Nerd, ou Dia do Orgulho Geek é o dia manifestado aos que acreditam ter direito de ser um nerd ou um geek. Teve origem na Espanha e é celebrado em 25 de maio desde 2006, comemorando a estréia do primeiro filme da série Star Wars, em 1977.

Foi criado até um manifesto para celebrar o primeiro Dia do Orgulho Nerd, que incluía a seguinte lista de direitos e deveres dos nerds:

Direitos
1. O direito de ser nerd.
2. O direito de não ter que sair de casa.
3. O direito a não ter um par e ser virgem.
4. O direito de não gostar de futebol ou de qualquer outro esporte.
5. O direito de se associar com outros nerds.
6. O direito de ter poucos (ou nenhum) amigo.
7. O direito de ter o tanto de amigos nerds que quiser.
8. O direito de não ter que estar “na moda”.
9. O direito ao sobrepeso (ou subpeso) e de ter problemas de visão.
10. O direito de expressar sua nerdice.
Deveres
1. Ser nerd, não importa o quê.
2. Tentar ser mais nerd do que qualquer um.
3. Se há uma discussão sobre um assunto nerd, poder dar sua opinião.
4. Guardar todo e qualquer objeto nerd que tiver.
5. Fazer todo o possível para exibir seus objetos nerds como se fosse um “museu da nerdice”.
6. Não ser um nerd generalizado. Você deve se especializar em algo.
7. Assistir a qualquer filme nerd na noite de estréia e comprar qualquer livro nerd antes de todo mundo.
8. Esperar na fila em toda noite de estréia. Se puder ir fantasiado, ou pelo menos com uma camisa relacionada ao tema, melhor ainda.
9. Não perder seu tempo em nada que não seja relacionado à nerdice.
10. Tentar dominar o mundo.
Aproveitem esse grande dia conosco! Nerds Entediados avante! (E aos que se sentirem confortáveis com a ideia… Tentar dominar o mundo)

Segredos do Mozilla Firefox

    Hoje em dia, está ficando cada vez mais comum a presença de segredinhos, coisas escondidas dentro de programas de computador -principalmente os jogos. Você já deve ter visto. São desde mensagens secretas da equipe de produção, até fotos escondidas, ou coisas feitas apenas para fazer rir. Alguns bem famosos são as mensagens em áreas secretas de mapas de Counter-Strike, ou algumas partes escondidas de GTA: San Andreas (lembra do pé grande?).
    Conhecidos como ‘easter eggs’ (ovos da páscoa, em uma tradução literal do inglês), essas coisas escondidas são mais antigas do que parece. A primeira aparição confirmada de easter eggs nos videogames foi em um jogo do Atari (apesar de haverem rumores de coisas secretas em um console mais antigo ainda, Fairchild Channel F); enquanto nas outras mídias é bastante incerto. Não se deve confundir easter eggs com mensagens subliminares, já que as segundas são feitas para não serem percebidas de imediato ou influenciarem indiretamente quem vê ou ouve. Já as primeiras, são mensagens escondidas intencionalmente, feitas para diversão.
    Enfim, hoje vou falar dos easter eggs do navegador Firefox. Por que especificamente esse programa? Eu achei que as mensagens escondidas são bem legais. Qualquer coisa eu falo de outros programas depois.
    Sugiro que você use o próprio firefox para que os easter eggs façam efeito.

1- The Book of Mozilla

  
    Esse é o easter egg mais famozo da Mozilla. Se você digitar about:mozilla na barra de endereços, vai surgir um site vermelho-vinho contendo versículos de um suposto Evangelho de Mozilla. Dependendo da versão do Firefox que você utiliza, os versículos mudam.
    Esse versículo acima, presente nas versões superiores ao Firefox 3.0, é uma crítica sutil e ácida ao Internet Explorer da Microsoft. Ao dizer que Mamon despertou e era apenas um discípulo, é retomada a atualização do Internet Explorer que simplesmente copiou características do Firefox (como as ‘Abas’, que foram renomeadas de ‘Guias’).
    Nos outros versículos, existem mais críticas sutis. Você pode encontrar mais por aqui.

2- Robôs Legais

    Digite about:robots na barra de endereços.
    Essa página é bem engraçada. Contém informações sobre robôs e quatro frases que satirizam marcos da ficção científica e da cultura pop, como Eu Robô, Blade Runner e Guia do Mochileiro das Galáxias. A frase Gort! Klaatu barada nikto!, à esquerda, é do livro O Dia em que a Terra Parou. Tambem tem um botão que, se apertado, diz pra não ser apertado novamente. Se você apertá-lo, ele simplesmente desaparece. Blé. 
    Aparentemente, os robôs tem um plano. 

3- Configurações Secretas

    Meio easter egg, meio ferramenta de programador, esse segredo permite que você acesse a todas as configurações do navegador Firefox. Digite about:config na barra de endereços e você provavelmente verá um aviso, dizendo pra tomar cuidado com as configurações do Firefox. Se você escolher continuar, vai ter acesso a essa pagina aí em cima.
    Existem sites que ensinam a mexer de forma correta nessa página, já que qualquer alteração pode trazer resultados diversos. Porém, essa página, além de estar super desorganizada, contém muitas informações de versões anteriores que, mesmo sendo alteradas, não mudarão nada.

4- Firefox dentro do Firefox

    Bem legal. Digite chrome://browser/content/browser.xul e você vai ter outro navegador Firefox dentro da aba.
    Mesmo imaginando infinitas possibilidades, isso é só um easter egg visual, sem nenhuma função. Se você tentar abrir qualquer página em qualquer aba dentro da que você digitou aquilo, ele vai interpretar como se você estivesse abrindo na própria aba principal. Não entendeu? Tente você mesmo.

    Outros easter eggs que eu achei por aí são menos importantes. Alguns são até úteis!

about:plugins Lista todos os Plugins do seu Firefox. Bem útil para manter a ordem de quantas coisas você instala e quais delas ocupam mais espaço

about:credit Mostra o nome de toda a galera que faz parte da programação desse navegador.

about:logo Mostra o logo do Firefox. A imagem lá com a raposa e o planeta.

10 Tatuagens nerds mais criativas

Nesse nosso ‘Mundo Nerd’ temos muita gente que já deixou aquela coisa de estudos o dia todo e games a noite toda. Alguns já saem com os amigos, usam roupas ‘de estilo’, alguns até aderem à tatuagem, claro sem deixar as origens nerds de lado.
Pra vocês que cogitam essa idéia mas nunca a colocaram em prática por falta de criatividade, o Tédio Online dá uma ajudinha.
Fizemos uma lista com as 10 tatuagens nerds mais criativas (de acordo com nossa opinião) que podemos achar por aí, expressa na epiderme de algum amante dos joysticks.



1- Controle de volume; 

2- Botão de liga/ desliga; 
(Dificil é quando dá 3 Red Lights)

3- Cogumelos do Mario: para quem dá valor à vida(esquerda) e ao crescimento (direita);
(Só não coloquem uma dessas nas genitálias)

4- Planta carnívora do Mario;
(Um anuncio de mulher perigosa que funciona)

5- Shoryuken;
(Pra quem tem problemas de memória vale)

6- Corações; 
(Quem sabe que “menor que 3″ é um coração essa é uma ótima manifestação de amor nerd)

7- Nintendinho;
(Saudades de assoprar cartuchos?!)

8 – USB
(É bom pra dar cantadas)

9- Pinguim Linux;

10- HTML;
(pra quem conversa entre )

Comentem sobre o assunto, vocês fariam tatuagens dessas? Tem alguma ideia também criativa? Compartilhe conosco!

As 40 melhores versões do tema do Mario

Google desafia o próprio navegador

Para mostrar como o Chrome é rápido o Google criou um vídeo mostrando diversos desafios ao navegador. Através de uma séries de experimentos ele compara a velocidade do navegador à coisas como a velocidade de um raio ou a velocidade de ondas sonoras.O vídeo é muito bem produzido, digno de Mythbusters, assim como os outros vídeos que a empresa cria para apresentar seus produtos.

Eis o video:
Para os mais curiosos, o Making of:

Cuide bem do seu aparelho auditivo!

    Titio kure está aqui para alertá-los sobre um problema muito sério: a perda da capacidade auditiva.
    Aparentemente, esse parece ser um assunto meio inútil. Agente não percebe por aí e nem vê as pessoas falando muito sobre isso. Acho que esse assunto poderia ser classificado na categoria das ‘coisas que acontecem com as outras pessoas, mas nunca comigo ou com as pessoas que eu conheço’. O que, infelizmente, a maioria das pessoas não sabem (principalmente os jovens) é que esse é um problema super comum, meio imperceptível e quase irreversível. Sons intensos realmente danificam o aparelho auditivo.
    Creio que se você lê esse blog, está acostumado a ouvir músicas quase que diariamente. Mesmo que não ouça voluntariamente, sempre tem alguém com um celular tocando musica por perto ou até de fone de ouvido que, curiosamente, todos ao redor escutam. Mas nem precisa ser a música em si para discutir esse problema; buzinas, pessoas gritando, barulhos de trens, aviões passando, engarrafamentos… Tudo isso é tão preocupante para o aparelho auditivo quanto é absurdo para a saúde usar drogas. Exagero? Deixe-me mostrar o porquê.
    Assim como o vício, o dano no aparelho auditivo é um problema que possui muitas causas e poucos tratamentos. A sensibilidade de cada pessoa influencia no processo, sendo muito difícil saber como seu aparelho auditivo vai reagir aos sons. Muitas vezes, só é necessário um som bem alto para que deixe a pessoa com danos permanentes (como um tiro muito próximo, explosão ou até shows ao vivo). Em outros casos, é a exposição crônica e quase diária que pode gerar conseqüências terríveis. É nessa última que está o golpe sorrateiro: os danos auditivos começam de maneira quase imperceptível. 
    Pessoas que costumam ouvir músicas em iPods, iPhones, mp3 players, celulares, etc, correm esse grande risco. O risco de ouvir música alta e, com o passar do tempo, não conseguir mais ouvir direito no volume no qual está acostumada, e então aumentá-lo. Assim, gradativamente, tal pessoa vai perdendo a sensibilidade auditiva, o que faz com que surjam sintomas da tal danificação ao aparelho auditivo. Ufa, desculpa pelo parágrafo grande…
    E então? Que sintomas? Em geral, as pessoas ouvem zumbidos bem agudos, sem parar. Isso acontece porque a maior sensibilidade das células está nos sons de frequencias agudas. Assim, a perda da capacidade auditiva se dá dos sons agudos aos graves. Quando acontece de repente, a perda é quase total. Isso tem uma explicação biológica, mas fica para os mais nerds pesquisarem, ok?
    Vamos fazer uma experiência? Tente ficar em um ambiente o mais silencioso possível. Feche a porta, as janelas, etc. Se você ouvir um zumbido constante, de preferência bem agudo, é provável que você esteja afetado pela perda auditiva. Outros sintomas vão desde irritabilidade, dores de cabeça, náusea, dores na região da orelha e até zumbidos bem altos. Em casos graves, todos esses sintomas podem ser constantes. Imagine ouvir um barulho irritante sempre, independentemente da hora ou lugar em que você está?
    É isso que pessoas como Eric Clapton e Pete Townshend sofrem. Em uma entrevista recente, Eric, nos seus 65 anos, admitiu estar passando por esse problema. A coisa é tão séria que ele não consegue ouvir as músicas como quando era jovem, e isso afeta a sua maneira de tocar e até compor. Já Pete, guitarrista do The Who, mal consegue ouvir. Ele foi o primeiro grande astro do rock a admitir publicamente que tinha problemas de audição. Sofre de deficiência auditiva grave adquirida ao longo da vida de shows e música alta. E não são só eles. Sintomas semelhantes são observados também em grande parte dos músicos veteranos e jovens; e pelos não-músicos tambem.
    Pesquisas recentes, como uma realizada no ano passado pela Academia Americana de Pediatria, revelam que sintomas antes experimentados por pessoas com mais de 30 anos, como perda auditiva leve, e mais de 50, como perda auditiva grave; já fazem parte da realidade de vários jovens. Isso inclusive no Brasil.
    Então, tomem cuidado! Uma coisinha básica que todos devem saber sobre a intensidade do som e como se prevenir, é que eles são medidos em decíbeis (dB). Zero dB é o silêncio, o mínimo que os seres humanos conseguem ouvir. 10 dB são folhinhas caindo de uma árvore e um sussurro geralmente passa pela casa dos 30 dB. Agora, o estipulado como limite confortável para os seres humanos é de 85 a 90 dB (o equivalente a um caminhão de lixo passando pela rua). Acima disso, causa incômodo, irritação e até dor. Sons de 110 dB, equivalentes a motosserras, causam irritação profunda. Ao chegar nos 140, já é extremamente irritante. Digamos, um avião a jato decolando ao seu lado. Sons acima de 150 decíbeis, curiosamente, podem levar até à morte.
    Ao, por exemplo, ouvir músicas nos fones de ouvido, é recomendado que você mantenha o volume num nível que permita que você ouça uma pessoa ao seu lado falando normalmente. Um modo natural de testar isso seria conversar com alguem, sem gritar, enquanto ouve a sua música. Dessa forma, você garante uma grande proteção a sua preciosa orelha. E ainda evita incômodos desnecessários. Pessoas que ouvem sons altos tem tendência a falar mais alto tambem. Além de incomodar os outros, gera frustração de quem grita.
    Se você estiver em um ônibus, ou em qualquer ambiente barulhento que supere a intensidade da música, não aumente o volume para ouvir melhor! Ao fazer isso você estará agredindo todo o seu aparelho auditivo, tanto pelo ambiente barulhento, quanto pelo volume que você vai ter que forçar para ouvir a música bem. Não é recomendado fazer isso mesmo.
    Outra coisa que é recomendado é não usar aqueles fones de ouvidos invasivos, de enfiar no ouvido. Esses tipos de fone amplificam ainda mais a frequência dos sons, podendo aumentar o volume em até 10 dB! Prefira aqueles fones externos que são, infelizmente, mais chamativos. Além de não amplificar os sons tanto assim, eles tem como característica melhorar a qualidade do grave das músicas e não deixar o som tão distorcido.
    Evite ambientes barulhentos! Locais como salas de aula com pessoas gritando ou engarrafamentos são exemplos de lugares que, infelizmente, não temos como escapar, certo? E, mesmo assim, continuam danificando diariamente as nossas células sensoriais. Se, além disso, houverem mais fatores de risco (como ouvir música alta), é perigo na certa.
    Por último, faço um apelo aos leitores para não incomodar as outras pessoas com sons altos, não agredir os outros com poluição sonora. Carros com som, celulares e fones de ouvido altos, como eu falei no começo do texto… Além de mudarem a compreensão sobre tudo isso, expliquem para as pessoas mais próximas de vocês. Isso porque a consciência não é algo que se toma da noite por dia, ainda mais sendo esse um assunto muito obscuro e não divulgado…
    Para mais informações, visitem os links abaixo e comentem no post!


H.E.A.R. – ONG financiada por Pete Townshend, aquele guitarrista que eu falei antes.
Trata-se sobre conscientizar as pessoas sobre a perda da capacidade auditiva. 
Bom para leigos que querem aprender informações rápidas sobre o assunto.
Link


Informações Físico-Biológicas sobre o som em si e o aparelho auditivo.
Meio como um livro de biologia trataria do assunto.
Para os mais nerdzinhos do grupo e/ou curiosos.
Link


Matéria específica sobre o zumbido no ouvido, um problema sentido por muitos e pouco falado por aí.
Além da matéria, eu sugiro a leitura dos comentários. Eles mostram o descaso atual em relação a esse problema, tanto em parte da medicina quanto da mídia.
Link


Matéia simples de ler e resumida sobre todo o assunto. Vale a pena, e eu recomendo!
Link


Vídeo motivador da H.E.A.R., ONG mencionada antes.
Eu recomendo que vejam, é bem curtinho.
Link Direto


Não recomendo muito esse site para leigos, já que é muito extenso o que ele tem a dizer.
Porém, para os profissionais ou até super interessados no tema, segue um link bastante interessante e completo.
Acho que não falta nada aqui, está tudo a respeito do tema.
Link

Touch Screen: Funcionamento e tipos

Nesse mundo em que a tecnologia vai mais rápido que uma barata voadora as vezes nem paramos pra pensar no que temos hoje e como isso realmente funciona.

É o caso dos aparelhos que dispõem da tecnologia Touch Screen. E antes de mais nada precisamos saber o que é isso. 
Touch screen é uma tela que reage ao toque, ou seja, ao tocarmos em algo na tela ela reage e responderá como se estivéssemos tocando nos objetos mostrados nela . São quatro os principais tipos de tecnologia Touch screen, as telas touchscreen resistivas, as capacitavas, as de Onda Acústica Superficial e o sistema utilizado pelo Microsoft Surface. 
Telas Resistivas 
Estas telas são aquelas que precisam de uma caneta ou um toque mais forte. Isso porque ela precisa de uma certa pressão na tela para que duas placas muito finas, separadas por um afastador
encoste uma na outra. Estas duas placas são feitas, uma de vidro e outra de metal e entre elas passa uma corrente elétrica bem leve.
Ao tocar e fazer uma pequena pressão, as duas placas se encostam em um ponto, o campo elétrico sente essa mudança e as coordenadas do ponto em que as duas telas se tocaram são enviadas para um software que irá interpretar e transformar esse toque em um comando.
Esse tipo de tela tem uma grande desvantagem, como uma das placas é metálica, somente 75% da luminosidade pode passar por ela. Quem já comprou um daqueles MPXX sabe o sofrimento ver alguma coisa no sol.

Telas Capacitivas
Essa é a usada no iPhone e Ipods e agora também no iPad (não só nesses gadgets, mas são os exemplos mais comuns). As telas Capacitivas funcionam a partir de um camada carregada de eletricidade capacitiva posicionada sobre a tela, quando tocada parte dos elétrons da tela é transmitida para seu dedo como se fosse um choque, você não sente porque é muito leve mesmo, o software então entende esta pequena descarga de eletricidade naquele ponto e calcula as coordenadas, que então são traduzidas como um comando para a tela do computador.
Ao contrário da tecnologia anterior, esta funciona com uma pequena camada metálica sobre a tela e cerca de 90% da luminosidade pode passa por essa camada, resultando em uma tela com ótimo brilho.

Tela de Ondas Acústicas 
O funcionamento deta tela é bem legal, esta não posiciona nenhuma placa sobre a tela, isso permite que 100% da luminosidade seja passada por ela. Ao invés de placas metálicas essa tela usa dois transdutores de cada lado da tela, sendo um receptor e outro transmissor, tanto dos lados quanto na parte superior e inferior, fechando um quadrado.
O transdutor transmissor manda uma pequena onda que é percebida pelo transdutor receptor. Essas informações formam então uma grade de coordenadas. Quando algo encosta na tela, os receptores percebem uma interrupção no envio das informações e informam automaticamente a coordenada do toque, traduzindo isso como um comando na tela.
Lembra aqueles alarmes com laser dos filmes? Quando um é interrompido o alarme é acionado, é bem parecido com os transdutores desta tela.

Telas com Sistema de microcâmeras do Microsoft Surface 
Esta tecnologia é usada no Surface, aquela mesa bem legal da Microsoft que reage até mesmo com os objetos que colocamos sobre ela.
Esta tipo de Touch Screen funciona com cinco cameras espalhadas pelas bordas e interpreta o toque na tela quando algo é colocado sobre a ela.
O legal do Surface é que além do toque, ela interage com o objeto por wi-fi ou bluetooth, que quando posicionado sobre a tela, o Surface reconhece o aparelho e inicia o modo de inetração com o conteudo atravéz de toques na tela.

Existem videos explicativos no youtube sobre esse aparelho, se houver pedidos eu coloco alguns aqui.
Você sabe a diferença entre Touch Screen e Multi-Touch?

Toda tela Multi-Touch é uma tela Touch Screen, mas nem toda tela Touch screen é Muit-Touch.

Muitos sistemas só reconhece um toque na tela por vez, já as telas Multi-Screen, como o proprio nome diz, permite mais de um toque na tela.
Os touchpads, a região do mouse em laptops, funcionam de maneira muito semelhante às telas capacitivas. Como geralmente elas servem como substituto do mouse, o software reconhece o toque como sendo o cursor do mouse na tela. Dois toques fariam com que o sistema entrasse em conflito, pois isso diria ao computador que existem dois cursores ao invés de um. O software corrige isso através de uma programação que ou traduz os dois toques em um, ou reconhece somente o primeiro toque, ignorando o segundo.
A Apple utiliza o mesmo touchpad em seus computadores mas com uma programação que aceita mais de um toque. Múltiplos toques no touchpad representam comandos diferentes na tela.

3D pode fazer mal a vista

Espectadores vão ao cinema na espera de curtir um bom filme com uma infinidade de imagens saltando da tela. Mas, no lugar da satisfação que isso deveria causar, valguns sentem uma tremenda dor de cabeça e náuseas insuportáveis. Já aconteceu com você? Não se preocupe, várias pessoas já passarm pelo mesmo problema. O elevado número de pessoas reclamando de incômodos deste tipo tem feito alguns pesquisadores começarem a investigar os efeitos dos filmes 3D na visão.

Mas por que, afinal, há o incômodo relacionado às imagens em 3D? Ao olhar uma imagem em três dimensões na tela do cinema, o que você vê, na verdade, são duas imagens um pouco deslocadas horizontalmente uma da outra – o filtro nas lentes dos óculos faz com que cada olho capte uma delas. O cérebro une essas duas imagens em uma só, gerando a noção de profundidade. O mecanismo é o mesmo que acontece com todas as pessoas – sem problemas de visão – no dia a dia: os olhos se movimentam dentro da cavidade ocular. Eles vão um pouco para dentro ou para fora e as retinas se adaptam para que a mesma imagem esteja no centro. A isso chamamos de convergência – é esse o processo que nos dá a noção de profundidade.

A diferença entre a tela do cinema e a vida real, é que, quando observam objetos reais, seus olhos também se acomodam a uma diferença de foco, já que as imagens estão de fato a distâncias diferentes. No 3D essa distância é falsa – os objetos estão todos no mesmo plano, na tela. Por isso, pesquisadores acreditam que algumas pessoas podem ter problemas de ajustamento entre a acomodação e a convergência dos olhos.

“Os espectadores têm de focar a uma distância (aquela entre a tela e os olhos), mas convergir a outra (aquela em que os objetos 3D parecem estar). Isso deve ser a causa do desconforto. No 3D, a ligação natural entre convergência e acomodação está quebrada”, disse à Technology Review o professor optometria da Universidade da Califórnia, Martin Banks. Ele e sua equipe trabalham no desenvolvimento de um equipamento capaz de resolver esse problema. Esperam restaurar a defasagem com uma lente diante dos olhos que focaria os objetos da tela antes deles chegarem à retina.

Sobre a possibilidade de danos permanentes, o professor da Unifesp Augusto Paranhos tranquiliza. “A rigor, não existe nenhum distúrbio definitivo por assistir 3D demais. O que existe é um mal-estar momentâneo, que vai levar a pessoa a se sentir indisposta e parar de assistir”, diz. O desconforto, em sua opinião, funcionaria como uma espécie de proteção contra danos. “Não acredito que alguém vá continuar insistindo em algo que cause náuseas e dores de cabeça. A pessoa vai se sentir mal e parar de assistir 3D. O próprio mal-estar acaba limitando as conseqüências”.

Paranhos cita outras três situações em que o mal estar pode ocorrer e alguns passos que você deve seguir antes de se preocupar.

1) Se você estiver mal posicionado no cinema (ou diante do televisor), as imagens chegam aos seus olhos em um ângulo desfavorável. Troque de lugar.

2) Se você mudar de lugar e não adiantar, existe a possibilidade de o 3D ser mal feito. As imagens relativas ao olho esquerdo e ao olho direito devem estar levemente deslocadas horizontalmente uma da outra. Se houver qualquer tipo de desvio vertical, por menor que seja, seus olhos terão dificuldades de adaptação e você se sentirá mal. Desista do filme.

3) Se todo filme que assiste causar-lhe mal estar, talvez você tenha um probleminha de convergência nos olhos. Somente neste caso é preciso procurar um oftalmologista.

Video Nerd – A fúria dos Pixels

Imagine um mundo em 8bits. Imagina se todos os jogos de Atari e outras plataformas antigas invadissem nosso mundo?

Patrick Jean resolveu fazer algo desse tipo.
Contando com uma boa equipe e uma criatividade melhor ainda ele fez, o que é considerado por muitos, o melhor video nerd já feito.

Confiram abaixo:

O Handbook Sagrado (Nebulosabar)

Essa é uma tirinha que achei no site www.nebulosabar.com e achei muito divertida e resolvi postar aqui para risos dos Nerds que acompanham o blog. (Clique na imagem para melhor visualização)